sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Investidor de renda fixa demora 96 anos para dobrar poder de compra


Enquanto em 1999 o juro real era de 11,76%, este ano o juro real está em 0,72%

Por Diego Lazzaris Borges 
A A A
SÃO PAULO – Durante muito tempo os investidores brasileiros conseguiram aumentar seu patrimônio de maneira significativa investindo em aplicações conservadoras de renda fixa. Mas com a queda de juros, a realidade passou a ser bem diferente. Um estudo do banco Opportunity aponta que, com os juros no patamar atual, quem aplica em investimentos de renda fixa atrelados à Selic leva muito mais tempo para dobrar o poder de compra do recurso investido.
Enquanto em 1999 eram necessários 6 anos para que isso acontecesse, e em 2003 eram preciso 7 anos, agora são necessários 96 anos tendo como base um  uma inflação de 5,4% ao ano e alíquota de imposto de renda de 15% a.a sobre o rendimento. O estudo levou em consideração uma aplicação com retorno igual à Selic - caso de um fundo DI, que normalmente oferece rentabilidades muito próximas da taxa básica.
cifrão em aquarela - perdas - dinheiro - investimento
Com juro mais baixo, investidor leva mais tempo para conseguir dobrar poder de compra
A diferença é expressiva. Em 1999, ano em que foi adotado o regime de metas de inflação, o juro real (Selic descontada a inflação) era de 11,76% no Brasil. Em 2003, ano que marcou o início do governo Lula, a taxa retorno real estava em 9,74%. Já em 2012, o juro real está em 0,72%.
“Os investidores brasileiros estavam acostumados com investimentos de renda fixa que remuneravam muito bem. Agora estamos com cenário bem diferente. A renda fixa rende pouco, ainda supera inflação, mas o ganho real é muito pequeno”, aponta o responsável pela área comercial do Opportunity, Christian Lenz.
Dentro deste cenário, a alternativa é diversificar o portfólio e aceitar correr mais riscos. “É natural que as pessoas passem a buscar alternativas de investimentos para conseguirem retorno. Por isso, aconselhamos àquele investidor que quer continuar com rendimentos atrativos a tomar mais risco nas aplicações”, aponta Lenz. Ao mesmo tempo, ele ressalta que aplicações mais arriscadas demandam um horizonte de tempo maior. “Quem investe em ações, por exemplo, não pode aplicar pensando em tirar o dinheiro em um prazo muito curto”, pontua.
Países desenvolvidos
O estudo lembra que em países desenvolvidos, como os Estados Unidos, onde os juros são baixos há muito mais tempo, a população já migrou para ativos de maior risco. “O mesmo deve acontecer no Brasil nos próximos anos”, diz o Opportunity.
Segundo o levantamento, por aqui, apenas 9% dos recursos investidos em fundos estão em fundos de ações. Nos EUA, os fundos de ações representam 45% do total investido na indústria.

Fonte: Infomoney

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Veja quanto custam franquias de roupa como Hering Store e M. Officer


O setor de Vestuário faturou mais de R$ 7 bilhões só no ano passado. Veja quanto custam lojas como M. Oficcer, Forum, Hering e 17 outras

Por Luiza Belloni Veronesi 
A A A
SÃO PAULO - O setor de frachising está em plena expansão, com crescimento de 16,9% só no ano passado. Segundo a ABF (Associação Brasileira de Franchising), o setor de Vestuário cresceu 7,4% em faturamento, representando mais de R$ 7 bilhões.
O número de redes também aumentou no segmento. Em 2010, eram 220 lojas e, em 2011, o número pulou para 235, uma alta de 6,8%. As franquias de vestuário ainda está entre as que mais evoluíram no ano passado, com um percentual de 6,8%. Já na evolução do número de unidades, o segmento cresceu 11,5%.
Cavalera - Franquia - Negócios
A franquia Cavalera custa entre R$ 288 mil e R$ 322 mil
Para quem pretende investir nas franquias de vestuário, o Portal InfoMoney selecionou 20 franquias do segmento, em conjunto da ABF. Veja:
MarcaInvestimento inicial

Fonte: Infomoney
ScalaR$ 349 mil a R$ 439 mil
NicobocoR$ 300 mil a R$ 400 mil
Casa das Cuecas U|WR$ 292 mil a R$ 432,5 mil
PuketR$ 365 mil a R$ 495 mil
Lilica & TigorR$ 360 mil a R$ 470 mil
Forum R$ 605 mil
Cia da Moda R$ 150 mil a R$ 180 mil
Cavalera R$ 288 mil a R$ 322 mil
Canal  R$ 275 mil a R$ 495 mil 
Cantão R$ 330 mil a R$ 490 mil 
Arte na Rua R$ 165 mil a R$ 225 mil 
Armazém R$ 120 mil a R$ 143 mil
M. OfficerR$ 310 mil a R$ 450 mil 
Mr. Kitsch R$ 310 mil a R$ 460 mil 
Mormaii R$ 195 mil a R$ 475 mil 
Hering Store R$ 561 mil a R$ 765 mil 
Hope Lingerie R$ 275 mil a R$ 345 mil 
ÓdiceR$ 382 mil a R$ 652 mil
One Store R$ 195 mil a R$ 405 mil 
 ChecklistR$ 190 mil a R$  228 mil

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Carteira de Operações Simuladas


Segue acompanhamento. Hoje recebemos os proventos da Valid, falta só os da OHL, que ainda não tem data para pagamento.


Gringos aumentando os contratos vendido ... 

domingo, 25 de novembro de 2012

Carteira de Operações Simuladas


Segue o acompanhamento da carteira, aumentando o lucro médio que agora está em 5,5%, apenas Valid no negativo, mas faz parte. Avaliando 5,5% em quase 2 meses de investimento, está com uma média muito boa. Vamos acompanhando, virando o mês vamos reavaliar a carteira.



Gingros seguem agora com 48 mil contratos vendidos, ainda acreditando em queda do mercado apesar de terem zerado uma posição pequena.


Segue o ibov no semanal, ainda indefinido, não tem ido a lugar nenhum. Cada vez oscilando dentro de um faixa de preços menor.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Dolar a 2,30???

Mercado suspeita de “alvo secreto” de R$ 2,30 para o dólar

Rompimento do teto de R$ 2,05 e discursos recentes indicam a tendência

Elevador
Sobe ou desce? Dólar poderia chegar a 2,30 reais, aposta parte do mercado
São Paulo – “Nós estamos em busca de um câmbio que não seja esse de um dólar desvalorizado e o real supervalorizado”. A frase da presidente Dilma Rousseff em umaentrevista ao jornal Valor nesta semana aumentou as incertezas no mercado sobre qual seria o patamar desejado pelo governo. 
A presidente, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, negam que a taxa estaria sendo administrada. Mas o fato é que o dólar, que estava oscilando entre 2 e 2,05 reais, agora está em uma banda superior: entre 2,05 e 2,10 reais.
Questionada sobre se a atuação do governo no mercado não indicaria um teto, Dilma respondeu: “Não acho, pela situação internacional ele está até... Ele esta mantendo um patamar, às vezes ele sobe, aí o pessoal fala "o Tombini vai fazer swap". Aí ele cai e o pessoal do mercado fala "vai cair"...”.
A presidente foi precisa em sua avaliação. Hoje o presidente do BC indicou a possibilidade de um leilão e dólar começou a ceder levemente em um dia de baixo volume por conta do feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos. E são esses leilões que permitem ao mercado auferir os patamares de negociações e os tetos. 
A vista grossa da autoridade monetária em deixar o dólar subir mais um nível e as declarações de Dilma e sua equipe econômica levantaram agora uma suspeita de que o governo federal tenha uma meta ainda mais alta, perto de 2,30 reais.
“O “timing” da entrevista alimentou a venda de reais e veio após a quebra do teto de 2,05 reais e em meio à discussão dos participantes do mercado sobre um potencial alvo escondido de médio prazo de 2,30 reais”, ressaltam Felipe Pianetti e Tamara Wajnberg, analistas do JPMorgan, em um relatório.

Fonte: Exame

Acompanhamento de Carteira Simulada


Aos poucos vai indo. Valid a única negativa, sofrendo com o resultado trimestral a baixo do esperado, mas tudo bem, o resto caminhando, ainda mais considerando o ibov que não tem ido a lugar nenhum.

Hoje recebemos os proventos da GRND3, por enquanto fica na conta, até um bom momento pra juntar umas economias e comprar mais algumas ações, mas por enquanto, fica dinheiro mesmo.



Gringos andaram aumentando substancialmente os contratos vendidos, seguem acreditando mais ainda numa queda do mercado.


quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Ambev supera Petrobrás


Ambev passa Petrobras passa a ser a empresa mais valiosa do Brasil

Com o fechamento do pregão desta quarta-feira, companhia de bebidas agora vale R$ 248,76 bilhões, enquanto petrolífera R$ 247,20 bilhões  de valor de mercado

Por Felipe Moreno 
A A A
SÃO PAULO - A Ambev (AMBV4) se tornou a empresa mais valiosa do Brasil nesta quarta-feira (21), passando a Petrobras (PETR3PETR4) nos últimos minutos do pregão na BM&FBovepa. Com a alta de 1,61% das ações PN e de 1,47% das ações ON (AMBV3), a distribuidora atinge valor de mercado de R$ 248,76 bilhões - contra R$ 247,20 bilhões da petrolífera.
A Petrobras valia R$ 358,7 bilhões no começo do governo de Dilma Rousseff, mas perdeu forças conforme a política de preços enfraqueceu o desempenho das ações e levou a companhia a registrar seu primeiro prejuízo em mais de uma década. No último trimestre, a estatal voltou a ter lucros, mas ainda enfrenta temores do mercado por conta de sua política de conteúdo nacional e a volumosa quantia de investimentos necessários para explorar o potencial do pré-sal.
Ambev - Brahma - cervejas
Ambev vale R$ 248,76 bilhões contra R$ 247,20 bilhões da estatal
Já a empresa comandada por Jorge Paulo Lemann, Carlos Alberto Sicupira e Marcel Telles, viu seu lucro subir mais de 50% na última divulgação de resultado, atingindo R$ 2,5 bilhões. Comparada as ações com maior liquidez de cada empresa - PETR4 e AMBV4 -, a estatal já recuou 11,21% no acumulado do ano até esta quarta-feira, enquanto a empresa de bebidas subiu 30,20% - fatores que colaboraram para que uma passasse a outra. 
Previsibilidade e MSCIA empresa de bebidas conta com a vantagem de ter resultados previsíveis, fator levado em conta principalmente em épocas de crise, contra uma empresa que responde basicamente aos mandos e desmandos do governo, que prejudica sua rentabilidade no momento em que usa a política de preços para conter a inflação.
Aliado a isso, vale ressaltar que na semana passada as ações ordinárias da Ambev foram impulsionadas pela notícia de que elas seriam incluídas no MSCI, o índice de ações feito pelo Morgan Stanley e que serve como importante balizador para investidores estrangeiros. Com o ingresso de AMBV3 nesse índice, muitos fundos passivos com rentabilidade atrelada ao benchmark deverão incluir esses papéis em seus portfólios, colaborando para uma forte pressão compradora no papel. 

fonte:Infomoney

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Eletrobrás - se você tem, pode ser uma boa hora cair fora...


Eletrobras cai 10% após Barclays recomendar venda com preço-alvo de R$ 1

Novas regras para as concessões podem cortar em 30% a receita líquida da estatal no próximo ano, dizem analistas

Por Nara Faria 
A A A
Atualizada às 15h25 (horário de Brasília)
SÃO PAULO - Após liderarem as perdas no Ibovespa na semana passada, as ações de companhias do setor elétrico continuam a chamar a atenção no pregão desta segunda-feira (19), que antecede o feriado no Brasil.
subestação de energia elétrica
Ações da Eletrobras lideram perdas após Barclays recomendar venda para os papéis com preço-alvo de R$ 1,00
O destaque entre as perdas fica para as ações da Eletreobras (ELET3,ELET6) que lideram as perdas pelo principal benchmark brasileiro, após o Barclays reduzir a classificação das ações da estatal para venda e cortar sua estimativa de preço para R$ 1, de acordo com relatório divulgado nesta segunda-feira.
Às 14h58 (horário de Brasília) os papéis ELET6 registraram quedas de 10,09%, sendo negociadas a R$ 10,43, enquanto as ações ELET3 recuavam 6,70%, cotadas a R$ 8,63. As ações da Cesp (CESP6, R$ 15,84, -1,00%) aparecem na sequência das quedas.
Outras elétricas também chegaram a cair forte, mas já iniciam um movimento de recuperação: Light (LIGT3, R$ 22,12, -0,36%), Copel (CPLE6, R$ 27,32,+0,52%) e Transmissão Paulista (TRPL4, R$ 31,85, +0,85) apareciam entre as maiores quedas no Ibovespa na manhã.
A equipe de análise do Barclays estima que as novas regras para as concessões podem cortar em 30% a receita líquida da Eletrobras no próximo ano, o que reduz sua capacidade de distribuir dividendos e pode levar a uma substancial oferta de ações. Apesar dessa destruição de valor, a empresa, controlada pelo Governo, deve aceitar os termos, ao contrário das outras companhias do setor com exposição, escrevem.
A estatal tinha ambição de crescer rapidamente, até mesmo fora do País, mas com o pacote de energia recém-anunciado pelo governo a empresa terá perdas bilionárias.
Por conta da redução da tarifa de energia relativa às concessões renovadas antecipadamente, a Eletrobras vai perder R$ 20 bilhões entre 2013 e 2017, segundo cálculo do Instituto Acende Brasil. Esta é a diferença entre o quanto a empresa teria de receita com a continuidade do contrato até 2017 nas condições anteriores e o quanto passará a receber pelo megawatt-hora a partir de 2014, caso opte pela renovação. A companhia informou ainda que lucrou R$ 1 bilhão no terceiro trimestre de 2012, uma queda de 35,91% frente ao que havia sido registrado no mesmo trimestre do ano passado.
Ebitda próximo de zero
O diretor de relações com investidores da Eletrobras, Armando Casado de Araújo, afirmou em teleconferência de análise de resultados do terceiro trimestre que em consequência do processo de renovação das concessões de energia elétrica com vencimento previsto a partir de 2015, o Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) deve zerar no ano de 2013
O diretor de RI afirmou ainda que a companhia terá que passar por um processo de reformulação para se adequar às novas regras impostas pela Medida Provisória 579. Para isso, o diretor de RI prevê a intensificação do programa de redução de custos, o que inclui a continuidade do programa de demissões.

fonte: Infomoney

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

PETR4 agora


Pelo jeito não sou só eu que não acredito numa alta da Petrobrás, corretoras na ponta da compra, tudo nacional.


E a gringada, gigantes lá fora, vendendo muito.

Mas e Petrobrás? Vale?

Bom, vieram me perguntar, legal a sua carteira, mas porque não tem Petrobrás? Vale?

Bom pra começar, a ideia de que essas empresas são um bom investimento vem de algumas premissas:

1) O tamanho das empresas, são 2 empresas gigantes não só olhando o cenário nacional.

2) O histórico passado, por termos vivido de 2002 a 2008 um clima de demanda super aquecida lá fora, principalmente China, puxando o preço das commodities, o que contribuiu e muito para a alta do lucro dessas empresas. As pessoas não analisam que algumas variáveis mudaram. Não temos mais a demanda superaquecida, a Vale está sofrendo concorrência das empresas chinesas, a Petrobrás é pior ainda, empresa pública, serve aos interesses do Governo.

Há alguns meses atrás o PT apareceu na tv, pra se vangloriar que agora a Petrobrás era autossuficiente, que o Brasil exploraria o pré-sal e teria petróleo para 200 anos!!! Agora no final do ano, já há medo de crise de abastecimento de gasolina e que a Petrobrás teria que importar petróleo.

Há algum tempo começaram a alterar o setor bancário, que despencou. Há um pouco menos de tempo começou o setor elétrico, que despencou também.

A carteira foi montada por, nada mais nada menos que, Ambev, há alguns meses atrás ela saiu na exame como a empresa que mais se valorizou em 10 anos, mais de 250% de alta. Voltada ao mercado interno que está aquecido. Levo sempre meus amigos pra tomarem um porre pra aumentar os meus dividendos, rs, assim ficam todos felizes.

Grendene, empresa de calçados, se aproveita do mercado interno aquecido, e para exportações da alta recente do dólar.

Metal Leve, produz principalmente componentes para automóveis, com a demanda aquecida dentro do mercado interno para automóveis, redução de ipi.

Ohl, concessionária de rodovias, a maioria das suas concessões já está alinhado com as regras do governo que prevê alterar as regras do jogo no meio do caminho, assim como fez com o setor bancário, elétrico, etc. Teria pouco impacto, e com o aumento de carros, renda, a previsão é que aumente o fluxo nas suas rodovias.

Valid, provavelmente a menos conhecida de todas, antiga Ab Note, poucas empresas atuam nesse segmento e nenhuma com o porte da Valid, empresa que trabalha como uma certificadora de segurança, atuando nos setores de cartão, documento de segurança, etc. Provavelmente muitos produtos da Valid já passaram pelas suas mãos, sabe bilhete de loteria? Cartão, talões de cheque, vouchers, sua CNH, etc.

Essas empresas não apresentam bons resultados por coincidência.



quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Fechamento da semana/ Maiores detalhes da Operações


Segue o long short e a carteira simulada, ações X descendo o barranco. Carteira teve alguns dias ruins, a 6a foi boa, excelente se considerar o desempenho relativo do ibovespa.


Grigos encerram algusn contratos vendidos, mas seguem vendidos ainda em 40mil contratos, acreditando na queda do mercado.


Maiores detalhes da Operações

Como algumas pessoas falaram que não entenderam muito bem o que eu estava fazendo mas pelas setas parecia algo bom, eu vou tentar explicar pra ficar mais claro. 

O long short eu sinceramente meio que desisti, tem um post já sobre isso e o entendimento realmente é um pouco complexo, porque a maioria das pessoas está a anos no mercado é sempre comprou e torceu pra subir. Não dá pra entender como eu posso ganhar dinheiro na queda, dá pra entender vender tudo que tem e ficar fora do mercado, mas isso não é estar vendido, isto é estar zerado, ou liquidado. Vendido é quando você está com -100 petr4 por ex.

Outra que entra a questão de alavacagem, como eu posso ter 10mil na conta, vender algo que eu não tenho e entrar dinheiro na minha conta, de quem é esse dinheiro? Enfim, acho que eu não consigo ser claro o suficiente então, se não entende o que é está operação ou os riscos envolvidos não faça. Se você tem conta em banco e investe por ele, pode ficar tranquilo que a maioria nem permite esse tipo de operação.

Enfim a parte de cima dos posts que são realizados é referente ao long short, uma operação onde eu vendo uma ação e compro outra diferente, ganho no mercado com a diferença de perfomance entre elas. Por ex: A tabela abaixo indica a compra de ambv4, que está com +5,7% de lucro, e a venda de bova11 que já está com o lucro de +9,8%. Sim a venda de bova11 dá lucro quanto mais o mercado cai. A operação é conjunta, e por enquanto apresenta um lucro total de 15,5%.



A parte de baixo é referente a uma carteira de ações, dessas que várias corretoras/bancos recomendam, chamam de carteira recomendada. A troca normalmente é feita mensalmente e busca conseguir uma perfomance a cima do ibovespa com uma esta menor de ações. O entendimento é bem mais simples, a a recomendação é de compra de 5 ações diferentes. Ambev, Grendene, Metal Leve, Ohl e Valid. Aqui simplesmente torcemos pra que a cotação delas subam, estão todas compradas. Os dados com o nome carteira é simplesmente uma média simples das ações, simulando compras em valores iguais, e abaixo o ibov para comparação com o índice da bolsa.

                                    


Pensa se você tivesse 50mil, que você compraria mais ou menos 10mil em cada uma. Ah e se eu não tiver 50 mil, então o recomendado é que você escolha 4 ou 3 entre as 5. Não faça compras muito pequenas que vai aumentar as taxas de corretagem e o número de operações. Claro que isso depende de corretora pra corretora, mas faça uma conta simples, os melhores investidores do mundo conseguem uma taxa anual média de 25%-35%.  Significa uma taxa mensal de 1,88% - 2,53%. Se você gasta de corretagem mais que 2% do seu dinheiro por mês, como que vai parar de trabalhar? No fim das contas vocês está ficando com 0,53% isso considerando que você está conseguindo 35% ao ano.

Por exemplo a XP cobra 14,90 por operação, se você comprasse pra cada ação 5mil, você estaria gastando quase 30 reais para trocar 1 ação na carteira todo mês. 0,60% de taxa pra trocar 1 ação da carteira todo mês, sim, isso porque serão 2 operações, você vai vender a antiga e vai comprar uma nova. Meio caro mais aceitável, agora se você faz por 15mil, são 0,20% e assim vai.

Ah então vou pegar os 50mil e comprar 1 só! É.... veja o desempenho abaixo, se você acertou a melhor delas, parabéns você gastou 14,90 e está com 7,9% de lucro sobre os 50mil! Se você escolheu a pior, PARABÉNS você economizou uns 60 reais, e agora está com prejuízo de -2,5% sobre os 50mil = R$ -1250, baita economia! Diversificar é bom, dependendo da quantia de dinheiro diversifique, agora se você só tem uns 5mil e quer começar assim mesmo, então vai ter que escolher 1 mesmo. Agora tem corretoras por ex que cobram 5 reais pra cada operação, então relativamente o custo é mais baixo também e logo os valores pra começar também são mais baixos.

Agora esqueça essas corretoras que te dão carteira recomendada com 30 ações, está diversificando ou não sabe muito bem o que está fazendo? É igual o raio da "estratégia" do preço médio. Tem cara que é teimoso e não gosta de dar o braço a torcer, ele compra uma porcaria. Aí a ação dele começa a cair, aí ele tem uma ideia genial, comprei por 10 reais x 100 ações.

A ação agora está 8, eu vou fazer o preço médio!!! Compro mais 100 agora temos, 200 ações a um preço médio de 9 reais! Cara, se você faz isso porque é um bom tempo pra comprar, beleza, se você faz isso pra diminuir o seu prejuízo em percentual você pode ter sérios problemas pra rentabilizar o seu capital futuramente. Percentualmente, beleza o seu prejuízo diminuiu, mas em valores absolutos, se a cotação continuar caindo, pra 7, pra 6 pra 5 e você comprando mais, você está aumentando o prejuízo.

As pessoas confundem ganhar dinheiro na Bolsa com saber investir. Qualquer um que tenha 1 ano na bolsa já ganhou dinheiro. Eu compro 1 ação, ela caiu, eu fiquei esperando voltar. Comprei uma 2a ação, ela caiu eu fiquei esperando voltar, porque eu sou o gênio da Bolsa, só fecho operação no lucro. Comprei uma 3a ação, ela subiu, ahh agora sim, quem é o mestre! As outras 2 que eu comprei estão num prejú de 50%, mas a 3a, ah essa sim, deu 5% de lucro eu mandei venda, e coloquei o lucro no bolso. Filho, que lucro? Não cobre nem a sombra dos outros prejuízos, ah mas vai voltar, não preciso do dinheiro! Então faça uma doação pra esse que vos escreve. Se informe melhor, que há históricos bem recentes de ações que desabaram 90% e até hoje não voltaram ao valor.

Quem acumula patrimônio na Bolsa não é o mais melhor cara no gráfico, não é o mais malandro que lê todas as notícias, quem ganha dinheiro na bolsa é o cara que sabe gerenciar risco. É o cara que quando ganha, ganha muito e quando perde, perde pouco. Porque ganhar e perder faz parte. Só pra ilustrar:

Você tem R$ 10.000

Perdeu 10% - Ficou com 9.000 - Terá que ganhar 11% pra voltar aos 10mil.


 Entende? Se perder 90%, quanto tempo você acha que vai levar pra ganhar 900% só pra empatar os seus 10mil de novo?

Bom feriado a todos!

Acompanhamento de Carteira Simulada


Pouca movimentação na carteira, e ainda por cima perdendo pro ibov, não está indo muito bem.



Gringos continuam aumentando contratos vendidos.

Novo ETF pela Caixa Econômica Federal


Caixa lança ETF que replica Ibovespa com taxa de 0,5% ao ano

Investir em uma cota de um Fundo de Índice pelo mercado secundário equivale a aplicar, de uma só vez, em todas as ações que compõem o índice de referência

Por Gabriella D'Andréa 
A A A
SÃO PAULO – A Caixa Econômica Federal lançou nesta segunda-feira (12) o fundo Caixa ETF Ibovespa Fundo de Índice. Este é o primeiro ETF da instituição, que busca retorno refletindo o desempenho do Ibovespa. A taxa de administração do fundo é de 0,50% ao ano.
"Investir em uma cota de um Fundo de Índice pelo mercado secundário equivale a aplicar, de uma só vez, em todas as ações que compõem o índice de referência, com o benefício de pagar apenas uma taxa de corretagem", ressalta a Caixa, em comunicado.
Caixa Econômica Federal CEF
Caixa ETF Ibovespa é o primeiro fundo de índice da instituição
No mercado secundário, as cotas do fundo são comercializadas na bolsa através do código XBOV11. Nesse caso, os clientes da instituição podem adquirir cotas através do próprio home broker. A aplicação mínima é de R$ 600, valor equivalente ao lote-padrão de negociação da BM&FBovespa de dez cotas do fundo.
“A entrada da CAIXA no segmento de ETF ajudará a expandir ainda mais esse mercado no Brasil. Os investidores, mesmo com baixos valores para aplicação inicial, poderão fazer a aquisição de cotas deste fundo na Bolsa de Valores. Com essa iniciativa, a Caixabusca contribuir para a popularização do investimento em Renda Variável no Brasil”, afirmou o Vice-presidente de Ativos de Terceiro da Caixa, Marcos Vasconcelos.

fonte:infomoney

Em breve poderemos vender pibb11, bova11 e xbov11 rs.

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Fechamento da Semana



A pior semana desde que começamos o acompanhamento. Mais um dia sofrido pra carteira. Esperamos por dias melhores.



Gringos aumentando contratos vendidos, estão acreditando numa queda do ibovespa.

Bom final de semana a todos.


quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Franquias - matéria do Infomoney

Achei bem interessante:


Conheça e saiba o quanto investir em 10 franquias de cafeterias

No Brasil são mais de 5 mil lojas que oferecem cafés, doces, salgados e bebidas em geral

Por Edilaine Felix 
A A A
SÃO PAULO - O brasileiro adora um cafezinho. As franquias de cafeterias no Brasil faturaram quase R$ 3 bilhões no ano passado. Segundo dos da ABF (Associação Brasileira de Franchising) em 2011 o setor, que engloba Bebidas, Cafés, Doces e Salgados, fechou com 107 marcas.
O Brasil soma mais de 5 mil lojas. Diante das perspectivas de crescimento do setor, o segmento de cafés deve seguir avançando em todo o País. Neste universo existem aquelas especializadas em cafés, com diferentes tipos, sabores e qualidades e as outras tantas que oferecem um acompanhamento para o cafezinho.
Kopenhagen
Café e Chocolate Martin da Kopenhagen
Listamos algumas franquias de cafeterias para os interessados no negócio, confira:
MarcaInvestimentoFaturamento
médio mensal 
Retorno
Café Donuts R$ 98 mil a R$ 243 milR$ 35 milde 24 a 36 meses
Café do PontoR$ 240 mil a R$ 365 milnão divulgadoem 36 meses 
Vanilla CaffèR$ 177 mil a R$ 309,5 milR$ 45 milde 24 a 36 meses
Café do FeiranteR$ 210 mil a R$ 260 mil R$ 40 mil de 24 a 36 meses
Casa do Pão de QueijoR$ 224,5 mil a R$ 355 mil R$ 50 mil de 24 a 36 meses
Amor aos Pedaçosa partir de R$ 405 mil R$ 90 mil de 30 a 36 meses 
Mr. Black Café Gourmetde R$ 160 mil a R$ 310 milnão divulgadode 24 a 36 meses
 Rei do Matede R$ 200 a R$ 350 mil R$ 60 mil de 24 a 36 meses 
Scada Café de R$ 140 mil a R$ 350 milR$ 50 milde 24 a 36 meses 
KopenhagenR$ 350 milR$ 70 milde 24 a 36 meses


Fonte: Infomoney